CIDADÃO NEUTRO (Canções Despidas)
 

Fui a Salvador da Bahia!
 
Parece mesmo que entramos numa outra dimensão, (de certa forma entramos)
Com um simples ato de estar vendo tudo à primeira vista...
Parece que até temos outros olhos, outras mãos, outras roupas. Pois
tudo o que temos sente o que está em volta, como se fossémos manequins
itinerantes, e somos vestidos pela temperatura do momento, somos
vestidos pelos caras que querem vender coisas, pela arquitetura
cansada e bela...
Desejei entrar pelos becos desconhecidos, e observar os lugares por
onde os ratos passam, (por onde eu passaria normalmente)
com passos de turistas apenas conhecemos a fachada tratada como filho
pródigo...
Adorei ver o que a baiana não tem... adorei ser chamado de pilantra
por uma delas por simplesmente tirar uma foto sem lhe deixar algum
valor em dinheiro!  O foda de ser “o turista” é isso!  Você é tratado
como algo que carrega grana, e não como um simples brasileiro de olhos
virgens...
Salvador continuou desconhecido, claro! Creio que o lugar onde a
paisagem era mais clara era justamente dentro do elevador Lacerda,
apesar de ser uma caixa fechada, peguei 4 vezes essa nave, e ali sim
ouvi o sotaque, ouvi bêbados, mendigos, donas de casa, lá dentro fui
tratado normalmente, empilhado no meio de pessoas...
 
No final das contas, se paga 5 centavos para conhecer Salvador!

 

- Letto



Escrito por Letto às 22h33
[] [envie esta mensagem] []


 
 

...Teatro-dança-música-dança-teatro-música...


Texto sobre o espetáculo "A Possibilidade de Fazer Sombra", do grupo Gaya Dança Contemporânea da UFRN, o qual é dirigido por Maurício Motta, que me convidou para direção musical do espetáculo!

Assumir vibrações e expressões com uma linguagem corporal aberta as mais diversas invasões de privacidades cotidianas...Visualmente estamos observando uma revista em quadrinhos viva, ali na cara com direito a personagens que se mexem...  não temos um assunto, temos temas, tremas, cenas... colados com o puro cuspe que cada ator (criador) carrega, deixando se escorrer como num grande beijo coletivo!
A dança seria apenas dança?  Ou seria mais um código que podemos usufruir da forma que bem entendermos?!
A dança, seja ela bem passada ou crua, hoje encaro como mais uma possibilidade de calar sombras, calar para ouvir! (Entende?) não se ouve falando!  Ta ai, um outro nome para este espetáculo: “A possibilidade de calar sombras” digo isso por estar ciente e a mercê das impressões que se pode causar com esse tipo de teatro-dança! Gosto desse tipo de cor, pois é assim que encaro a percepção também nos concertos que apresento por ai, porque não estamos dizendo o que somos, o que queremos, o que é certo ou errado!  Já tem muita propaganda de TV com essa proposta! Não vale a pena ser mais um!

...passar a língua na bela menina não é nada comparado a grande transa que é tirar som das imagens que vejo, o grande lance é que essas imagens eu posso tocar e até mesmo lamber (com muita honra e  prazer)  e improvisar assim como  fazem os deuses, inventando costumes que tanto nos apegamos e insistimos em abraçar e levar pra tudo quanto é buraco deste mundo.
A música tem seu papel e caneta, além de seus membros aquecidos... caminha com diferentes humores, cita cantores e rumores, canta de acordo com os passos da escada, e observa às vezes como um simples expectador doador de órgãos...

E apesar de estarmos sentados...     Quem disse que os músicos não dançam?

(silêncio)

Letto



Escrito por Letto às 21h14
[] [envie esta mensagem] []


 
 



Escrito por Letto às 22h18
[] [envie esta mensagem] []


 
 

 



Escrito por Letto às 23h16
[] [envie esta mensagem] []


 
 


Nem me lembro da última vez que estive por aqui parado e vendo as
cores que vejo agora nas entranhas deste blog...
Por muito tempo também me perguntei o porquê não escrever...
Mas depois de tudo isso cheguei a seguinte conclusão:
Pra que se perguntar?! Por que afinal?
Talvez pela necessidade de por pra fora letra por letra o que seria
uma nova forma de encarar o agora...
Eu achava que estava sem assunto, mas isso é simplesmente IMPOSSÍVEL...
Mas, na verdade Não é o assunto que cria o assunto
Também não falarei o que é agora, quem Sabe outrora?!


Letto


Escrito por Letto às 23h09
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Homem, de 20 a 25 anos


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 MY SPACE Letto> para ouvir cançoes e conferir agenda completa
 Comunidade no orkut-Letto
 ADD Perfil no Orkut...
 Elegia e Seus Afluentes-Blog
 Elegia e seus afluentes-My space
 Comunidade ELEGIA
 Fabio Pinheiro- FOTOS
 Drika Duarte-Blog
 Simona Talma
 Novo Ciclo - ZÉ Martinz
 Michelle Ferret-blog
 Titina Medeiros-Blog
 Angela castro-Blog
 Hilca Honorato-blog
 Renatamar-BLOG
 Marcelo Pegado-Blog
 Ruídos de Silêncio - Camille Suellen
 menu cultural Natal-RN


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!